A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, tem 3º ataque de tremores em público

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, teve mais um episódio de tremores, dessa vez ao receber o primeiro-ministro finlandês, Antti Rinne, em Berlim.

O corpo da chanceler, de 64 anos, começou a ter ataque de tremores enquanto ela acompanhava as honras militares para marcar a chegada do chefe de Estado da Finlândia.

Um porta-voz do governo alemão comentou a condição de Merkel, dizendo que ela está “bem”.

“A chanceler sente-se bem, e as conversações com o primeiro-ministro finlandês estão decorrendo como previsto”, disse o representante.

Desde meados de junho, a chanceler alemã já sofreu duas vezes pelos mesmos problemas de saúde em público.

Sequência de ataques de tremores

último caso de tremores em público aconteceu no dia 27 de junho, quando Merkel participou de uma cerimônia oficial para nomear um novo ministro da Justiça em Berlim. Ela foi vista com os braços cruzados, enquanto suas pernas pareciam estar visivelmente tremendo.

O primeiro episódio de saúde desse tipo, também registrado em vídeo, aconteceu no dia 18 de junho, quando Merkel cumprimentava o recém-eleito presidente ucraniano Vladimir Zelensky.

De acordo com correspondentes e fotógrafos, que estavam registrando as boas-vindas ao líder ucraniano na sede do governo alemão, afirmaram que Merkel não parou de tremer enquanto estava de pé ao lado de Zelensky, principalmente durante a execução dos hinos nacionais.

Posteriormente, Merkel afirmou que o mal-estar estava ligado a uma desidratação, que foi corrigida ao tomar “pelo menos três copos d’água”.

Mulher mais poderosa do mundo

Merkel, que completa 65 anos na próxima semana, é líder do Partido da União Democrata-Cristã (CDU) desde 2000, e chanceler da Alemanha desde 2005, tendo sido reeleita três vezes.

A líder de longa data da economia mais forte da Europa tem sido considerada a mulher mais poderosa do mundo. Em outubro passado, Merkel anunciou que não seria candidata a um novo mandato após os reveses das eleições de 2018.

Fonte: Sputnik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *